LifeSiteNews, "Um estudo recente da maior importância faz um balanço dos danos da pornografia causa sobre os casamentos, as crianças, as comunidades e os indivíduos."
Um estudo recente da maior importância faz um balanço dos danos que a pornografia causa sobre os casamentos, as crianças, as comunidades e os indivíduos.
Por John-Henry Westen

WASHINGTON, 2 de Dezembro de 2009 (LifeSiteNews.com) – O Conselho de Pesquisa sobre a Família – Family Research Council (FRC) – lançou um estudo abrangente sobre os efeitos devastadores da pornografia, identificando os seus perigos para inumeráveis casamentos, crianças, indivíduos e comunidades. "A pornografia corrói a consciência, promove a falta de confiança entre os cônjuges e humilha milhares incontáveis de mulheres jovens," explica o autor do estudo, o Dr. Pat Fagan, Membro Senior da FRC e Director do Centro de Pesquisa sobre o Casamento e a Religião (Center for Research on Marriage and Religion). 
Embora muitas vezes seja dito que se trata de um entretenimento inofensivo, a evidência mostra, diz Fagan, que se trata efectivamente de "um veneno relacional e emocional."

Conclusões sobre os danos sobre os Indivíduos:

A pornografia cria dependência, e os neurocientistas começam a estabelecer o substrato biológico dessa dependência.  

Os usuários tendem a tornar-se insensíveis ao tipo de pornografia que usam, fartam-se dela, e procuram de seguida formas mais perversas de pornografia.

Os homens que vêem pornografia regularmente têm uma maior tolerância para a sexualidade anormal, incluindo a violação, agressão sexual e promiscuidade sexual.

O consumo prolongado de pornografia pelo homem leva-o a ter uma noção das mulheres como mercadorias ou como “objectos sexuais”.

Conclusões sobre os danos sobre os Casamentos:

Os homens casados que estão envolvidos em pornografia sentem-se menos satisfeitos com suas relações conjugais e menos emocionalmente ligados às esposas. As esposas revoltam-se e preocupam-se com a diferença de comportamento.

O uso da pornografia é um caminho para a infidelidade e o divórcio, e frequentemente é um factor importante nessas catástrofes familiares.

Entre os casais afectados pelo vício de um dos cônjuges, dois terços experimentam uma perda de interesse sexual.

Ambos os cônjuges vêm a pornografia como equivalente a infidelidade.

Conclusões sobre os danos sobre as Crianças:

A pornografia leva a uma maior permissividade sexual, que por sua vez leva a um maior risco de nascimentos fora do casamento.

Os pedófilos estão mais propensos a ver a pornografia regularmente ou a estar envolvidos na sua distribuição.

A pornografia elimina o calor da afectividade da vida familiar, que é o nutriente social natural para uma criança crescer harmonicamente.

O estudo faz notar que as maiores defesas contra a pornografia são uma vida familiar unida, um casamento sólido e boas relações entre pais e filhos, combinados com correcta uma utilização da Internet, sob o controlo parental.  

O estudo constatou que, tradicionalmente, o governo manteve um controle rígido sobre o tráfego e o comércio sexuais, mas que, em matéria de pornografia, esse controle praticamente deixou de existir, excepto no que diz respeito à pornografia infantil.

Conclui com uma nota preocupante sobre os custos da pornografia para a sociedade. “Dados os efeitos massivos e destruidores da pornografia sobre a vida social e os indivíduos, a vida conjugal e a família, é tempo dos cidadãos, as comunidades e o governo reconsiderarem a abordagem do “laissez-faire” que tem imperado”, diz Fagan.

 Traduzido de LifeSiteNews.com

 

ASSOCIAÇÃO FAMÍLIA E SOCIEDADE
Horário: 9h30 - 13h30
Rua do Lumiar 78 / 1750-164 Lisboa
Tel/Fax: 21 314 95 85 - familiasociedade@sapo.pt